Economia

O concelho de Porto de Mós é essencialmente industrial, tendo predominância a indústria transformadora. Contudo, é a indústria da calçada portuguesa que tem levado o seu nome a percorrer mercados internacionais.

O sector secundário emprega cerca de 55% dos habitantes do concelho. Destaca-se a indústria transformadora, com 457 empresas sedeadas no Município (segundo o último levantamento do INE, em 2001). Dentro deste sector, predominam as indústrias de fabrico de produtos minerais não metálicos (146, em 2001). Calvaria de Cima, Juncal, Pedreiras e Mira de Aire são as freguesias do concelho que mais cidadãos empregam na atividade industrial.

A construção civil tem vindo a apresentar um aumento considerável, causado pelo crescimento populacional e pelo aumento das obras públicas.

O sector primário é pouco significativo no concelho, empregando 5% a 8% da população em atividades ligadas à agricultura, pecuária, suinicultura e às indústrias extrativas. As freguesias mais rurais do concelho - Alcaria, Arrimal, S. Bento e Serro Ventoso - são aquelas em que este tipo de atividades predomina.

Ao longo dos últimos dez anos, o sector terciário tem apresentado um desenvolvimento considerável, particularmente nas freguesias da sede do concelho - S. João Baptista e S. Pedro. Atualmente, cerca de 28% a 30% da população integra-se neste sector, distribuída entre a atividade comercial e a função pública.

De uma forma geral, o concelho tem tentado reunir as melhores condições para a criação e estabelecimento efetivo de empresas na região, nomeadamente com a criação e investimento nas zonas industriais de Porto de Mós, Juncal e Mira de Aire, que tem mantido um registado um crescimento continuado.


Mas como já foi referido, é a Calçada à Portuguesa que merece destaque na caracterização económica de Porto de Mós, por ser tão característica da região. A pedra extraída no concelho está presente numa série de obras no país e no estrangeiro, figurando até nas paredes de alguns palácios árabes, no Iraque. A pedra preta, proveniente de Alqueidão da Serra, Mendiga e S. Bento tem vindo a marcar território nos mercados europeus, americanos e chineses. E, precisamente porque a calçada é uma mais valia para o concelho, a Casa do Povo do Alqueidão da Serra criou, recentemente, o Prémio Nacional de Calçada à Portuguesa, para galardoar os melhores trabalhos feitos com pedra nacional.
 

Voltar
Apoios Leiria Região Digital AMLEI pos_conhecimento FEDERAcessibilidade

Contactos | Avisos legais
Copyright © 2002-2012 Todos os direitos reservados.